domingo, 31 de janeiro de 2021

Discurso de posse do governador Aluizio Alves em 31/01/1961




*Imagens extraídas do extinto Jornal "Diário de Natal".

Em 31 de janeiro de 1961, o angicano Aluizio Alves(PSD), ex-deputado federal, tomava posse aos 39 anos, como governador do Estado do Rio Grande do Norte, tendo como vice-governador o caicoense, Monsenhor Walfredo Dantas Gurgel(PSD).

Aluizio foi eleito nas eleições de 03 de outubro de 1960, pela Coligação "Cruzada da Esperança", com 121.076 votos, impondo derrota ao deputado federal Djalma Aranha Marinho, candidato ao governo pela União Democrática Nacional(UDN), que recebia apoio do então governador Dinarte Mariz(UDN).

Por volta das 15 horas do dia 31 de janeiro de 1961, Aluizio Alves compareceu à Assembleia Legislativa, em reunião presidida pelo ainda vice-governador José Augusto Varela. O novo governador assinou o termo de compromisso de posse. O mesmo foi feito pelo novo vice-governador, Monsenhor Walfredo Gurgel. 

Sob o entusiasmo de uma multidão que lotava os quatro cantos da Praça Sete de Setembro, Aluizio assumiu às 17 horas, o Governo do Estado. A transmissão do cargo ocorreu em palanque armado em frente ao Palácio Potengi, tendo o sr. Aluizio Alves recebido o cargo de Governador das mãos do desembargador Zacarias Gurgel Cunha, presidente do Tribunal de Justiça do Estado. Em seguida, o novo Governador fez a leitura de seu discurso de posse.  

Confira a seguir seu discurso de posse no Palácio Potengi(depois denominado por ele de "Palácio da Esperança"), em Natal, em 31/01/1961:

O áudio com o discurso de posse de Aluizio Alves está publicado no youtube, no canal do jovem Emerson Silva.

*Fatos do RN

sábado, 30 de janeiro de 2021

Waldemar de Souza Veras

*Por Genilson de Souza



WALDEMAR DE SOUZA VERAS
"Centenário do grande líder de Alexandria(RN)" - (30/01/2021)".

Dos bons ventos soprados nas abas da Serra Barriguda, em Alexandria - Região do Alto Oeste Potiguar, surgiu há exatos 100 anos, num dia de domingo, 30 de janeiro de 1921, WALDEMAR DE SOUZA VERAS, o maior líder político Alexandriense. Filho do coronel Manoel Emídio de Souza e Maria Veras Diniz.

WALDEMAR VERAS adquiriu conhecimentos básicos enquanto frequentou os bancos escolares na sua fase infanto-juvenil, mas, o suficiente para, logo cedo - muito jovem, enveredar em atividades empreendedoras - comerciante em diversos ramos e agropecuarista.

Aos 33 anos de idade estreou na seara da política partidária - Udenista de primeira grandeza; Veio a eleição de 1954, na qual, concorreu para deputado estadual e foi elêito pela 1ª vez no time da Coligação ADC - Aliança Democrática Cristã, com 2.674 votos;
Em 1958, reelêito pela UDN - União Democrática Nacional, com 2.834 votos;
Em 1962, novamente reelêito pela UDN, com 3.313 votos;

Em 1966, já vigorando o regime militar na governança do Brasil, e no campo político eleitoral o sistema do Bipartidarismo - ARENA x MDB -, WALDEMAR VERAS concorreu pela 4ª e última vez para a Assembléia Legislativa, não conseguindo se reeleger - obteve 3.006 votos -, mas, ficou posicionado na 7ª suplência da ARENA.

Numa temporada de 12 anos seguidos - janeiro de 1955 a janeiro de 1967 -, representou seus concidadãos Oestanos nos seguintes períodos do Parlamento Potiguar:

46ª Legislatura (1955-1959);
47ª Legislatura (1959-1963);
48ª Legislatura (1963-1967).

WALDEMAR VERAS também dedicou seus valiosos préstimos de homem público servidor como mandatário executivo de sua terra de berço e vivência, Alexandria, por 10 anos intercalados, em 2 mandatos de prefeito:

•Elêito em 1972, governou por 4 anos - de janeiro de 1973 a janeiro de 1977;
•Elêito em 1982, governou por 6 anos - de janeiro de 1983 a dezembro de 1988.
WALDEMAR VERAS faleceu de morte súbita, aos 72 anos, no dia 25 de novembro de 1993, deixando grande lacuna no cotidiano da vida social e política de Alexandria.

*Genilson de Souza é Biógrafo-Memorialista

Prefeitos de Almino Afonso/RN


O município de Almino Afonso foi criado no dia 24 de novembro de 1953, através da lei estadual nº 912, sancionada pelo então governador do Estado, o sr. Sylvio Pedroza. A instalação do município ocorreu em janeiro de 1954, com a posse do 1º prefeito(nomeado).

Prefeitos do município de Almino Afonso/RN, desde 1954 até hoje: 


1. FRANCISCO ANDRADE DOS SANTOS(CHICO DE LALÁ) - Primeiro prefeito do município, nomeado pelo governador Sylvio Pedroza.
Mandato: 24 de janeiro de 1954 a 31 de janeiro de 1955. 

2. FELINTO DE PAIVA GADELHA - 1º prefeito constitucional de Almino Afonso, eleito através do voto direto no pleito de 03 de outubro de 1954. 
Mandato: 31 de janeiro de 1955 a 31 de janeiro de 1959. 

Vice-prefeito: José Carlos de Amorim

3. AURINO CARLOS DA SIVA - eleito no pleito de 04 de outubro de 1959. 
Mandato: 31 de janeiro de 1960 a 01º de dezembro de 1964. Licenciou-se do cargo por motivos de saúde. 

Vice-prefeito: Carlos Teixeira de Lira

4. CARLOS TEIXEIRA DE LIRA - vice-prefeito que assumiu o comando da Prefeitura em virtude da licença do titular. 
Mandato: 01º de dezembro de 1964 a 31 de janeiro de 1965. 

5. ABEL BELARMINO DE AMORIM - eleito pelo PSP(Partido Social Progressista) no pleito de 24 de janeiro de 1965. 
Mandato: 31 de janeiro de 1965 a 31 de janeiro de 1970. Com a instauração do sistema bipartidarista no Brasil, filiou-se à ARENA(Aliança Renovadora Nacional).

Vice-prefeito: 

6. AIZÊ DE SOUZA NUNES - eleito pela ARENA(Aliança Renovadora Nacional) em 30 e novembro de 1969. 
Mandato: 31 de janeiro de 1970 a 31 de janeiro de 1973. 

Vice-prefeito: 

7. GERALCINA CARLOS DE PAIVA(GELSA CARLOS) - 1º mulher prefeita da cidade de Almino Afonso, eleita em 15 de novembro de 1972, pela ARENA.
Mandato: 31 de janeiro de 1973 a 31 de janeiro de 1977. 

Vice-prefeito:

8. JOSÉ HILDO GODEIRO CARLOS - eleito pela ARENA em 15 de novembro de 1976. 
Mandato: 31 de janeiro de 1977 a 31 de janeiro de 1983. 

Vice-prefeito:



9. JOSÉ FERNANDES CARLOS - eleito pelo PDS(Partido Democrático Social) em 15 de novembro de 1982. 
Mandato: 31 de janeiro de 1983 a 31 de dezembro de 1988. 

Vice-prefeito:

10. ABEL BELARMINO DE AMORIM FILHO - eleito pelo PL(Partido Liberal) em 15 de novembro de 1988. 
Mandato: 01º de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 1992. 

Vice-prefeito:

11. RIBANA FIALA NASCIMENTO DE MEDEIROS - 2º mulher prefeita, eleita  pelo PL em 03 de outubro de 1992. 
Mandato: 01º de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996. 

Vice-prefeito:

12. JOSÉ FERNANDES CARLOS - eleito pelo PFL(Partido da Frente Liberal) no pleito de 03 de outubro de 1996. 
Mandato: 01º de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000. 

Vice-prefeito:

13. BERNARDO CÉSAR CARLOS BELARMINO DE AMORIM - eleito pelo PPB em 01º outubro de 2000. 
Mandato: 01º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004. 

Vice-prefeito:

14. BERNARDO CÉSAR CARLOS BELARMINO DE AMORIM - prefeito reeleito  pelo PL em 03 de outubro de 2004. 
Mandato: 01º de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008. 

Vice-prefeito: 

15. LAWRENCE CARLOS AMORIM DE ARAÚJO - prefeito eleito pelo PP em 05 de outubro de 2008. 
Mandato: 01º de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012. 

Vice-prefeito:

16. LAWRENCE CARLOS AMORIM DE ARAÚJO - prefeito reeleito em 07 de outubro de 2012, pelo PMDB. 
Mandato: 01º de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2016. 

Vice-prefeito:

17. WALDÊNIO CARLOS BELARMINO DE AMORIM - eleito pelo PMDB em 02 de outubro de 2016. Em 2020 saiu do MDB e filiou-se ao PSB.
Mandato: 01º de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2020. 

18. JÉSSICA LOURINE DE ASSIS AMORIM - prefeita eleita pelo MDB em 15 de novembro de 2020. 
Mandato: 01º de janeiro de 2021 a 31 de dezembro de 2024. 

Vice-prefeito:

*Fatos do RN

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Marco de Touros é transferido para o Museu Câmara Cascudo


Uma história de quase 520 anos ganha mais um capítulo. O Marco de Touros está de casa nova e poderá ser visitado novamente pela população. Na semana passada, técnicos do Museu Câmara Cascudo (MCC) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) concluíram a transferência do monumento histórico para uma sala no museu onde ele deverá ser limpo, restaurado e exposto à população. Desde 2018, o público não tinha acesso ao patrimônio, que estava abrigado no Forte dos Reis Magos e que está fechado para reformas. 

A transferência envolveu dezenas de profissionais do MCC, IPHAN, além do setor de transportes da UFRN e da empresa de engenharia responsável pela reforma do Forte dos Reis Magos. O marco de pedra foi embalado e revestido com isopor EPS e foi colocado em uma caixa de madeira especialmente construída com travas para impedir a movimentação do material durante o transporte. Todo o processo seguiu as regras definidas pelo IPHAN para garantir a integridade do monumento histórico. 





Logistica para transporte do Marco de Touros – Foto: Cícero Oliveira

Agora, o Marco de Touros está instalado em uma sala do MCC preparada especificamente para abrigar todo o trabalho de manutenção do monumento, além de uma exposição arqueológica. A ideia, segundo o diretor do museu, é que os visitantes possam acompanhar esse trabalho de perto. “É uma atração para o público, assim como acontece em grandes museus, onde o público pode acompanhar o processo de restauração de obras importantes”, explica Everardo Ramos, diretor do Museu Câmara Cascudo.

Momento da instalação do Marco no Museu Câmara Cascudo – Foto: Cícero Oliveira


Marco quinhentista


O marco de pedra é o monumento histórico mais antigo registrado no estado e teria sido instalado pelos portugueses na costa do Rio Grande do Norte no dia 07 de agosto de 1501 – o que também o tornaria o mais antigo marco da chegada dos portugueses ao país, segundo Luis da Câmara Cascudo. O Marco Quinhentista – como também é conhecido pelos estudiosos – foi tombado pelo processo número 680 em 1962 com o objetivo de perpetuar a memória dos Brasileiros sobre “o primeiro ponto da costa brasileira delimitado pelos portugueses”. 

Feito de mármore, o Marco de Touros tem 1,2 metros de altura, 30 centímetros de largura e 20 centímetros de espessura. Na parte da frente, há uma cruz e um escudo em alto relevo. A peça também tem uma marca de fratura e que pode ter sido remendada com argamassa, além de várias marcas de lascas e esfoliações. É que a população da Praia do Marco, então no município de Touros, acreditava que a coluna de pedra tinha propriedades milagrosas e usavam pedaços de mármore para fazer chás milagrosos. Foi preciso chamar a polícia para que o pesquisador Oswaldo de Souza pudesse tocar no monumento, que depois foi trocado por uma imagem de Nossa Senhora dos Navegantes para ornamentar a capela construída à beira-mar. Para historiadores e turismólogos potiguares, a praia pode ter sido o local da chegada da esquadra de Pedro Álvares Cabral às terras do continente americano.

Restauração e pesquisa

Enquanto não se chegam a respostas definitivas sobre a chegada dos portugueses ao Brasil, o Marco de Touros pode trazer contribuições importantes para a historiografia nacional e trazer questões importantes sobre a chegada dos portugueses, as navegações e os primeiros contatos entre os europeus e os povos originários do território brasileiro. Esses e outros temas devem ser abordados nos trabalhos de pesquisa que serão realizados no monumento arqueológico a partir de agora. 

O professor Abrahão Sanderson Nunes da Silva, do Departamento de Arqueologia do Museu Câmara Cascudo, explica que uma comissão reunindo representantes da UFRN e do IPHAN vai acompanhar todos esses trabalhos. “O Marco foi transferido a partir de uma parceria estabelecida com o IPHAN, que é um dos atores desse processo de transferência e que estará presente nas próximas fases”, afirmou o professor. 

Segundo o superintendente do IPHAN no RN, Jorge Cláudio Machado da Silva, o Marco de Touros deve permanecer no museu por longo período.  “O marco é um bem arqueológico, e a legislação preconiza que ele esteja em uma instituição de guarda, como é o MCC”, explicou Silva.

O Museu Câmara Cascudo segue fechado por causa das medidas de combate ao coronavírus. Ainda não há prazo para a abertura da exposição.

*Agência de Comunicação da UFRN – AGECOM

Diplomação do deputado federal Fernando Mineiro(PT)



Fernando Mineiro recebeu na manhã desta sexta-feira(29/01) do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN) o diploma de deputado federal eleito pelo Rio Grande do Norte. Ele obteve 98.070 votos no pleito de 07 de outubro de 2018.

O próximo passo será seguir para Brasília, e ser empossado no cargo pelo Presidente da Câmara dos Deputados. 

A expedição do diploma decorreu da publicação do Acórdão da decisão pelo indeferimento da candidatura a deputado federal de Kericlis Alves Ribeiro, por maioria de votos da Corte, na última sexta (22). Com a mudança, a coligação 100% RN perdeu uma das vagas que havia conquistado em 2018(Beto Rosado) e a coligação Do Lado Certo ganhou uma, elegendo Fernando Mineiro como deputado federal.  


quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Secretário de Cultura de Grossos faleceu aos 38 anos, vítima da COVID-19.

 
"Eltinho". Com informações do blog "Facho de Grossos". 

Elton Alves Azevedo, mais conhecido por "Eltinho", faleceu aos 38 anos, na tarde desta quinta-feira (28), vítima da covid-19. Ele estava internado desde o dia 11, na UTI do hospital São Luís em Mossoró, e infelizmente veio a óbito em decorrência das sequelas da doença.

Eltinho era bastante conhecido e muito querido pela população grossense. Desde 01º de janeiro de 2021 ele exercia o cargo de Secretário Municipal de Cultura da gestão da prefeita Cintia Sonale(PSDB).

A Prefeitura de Grossos emitiu nota de pesar: 

TRE-RN expede diploma de deputado federal para Fernando Mineiro


Mudança entre os eleitos ocorre a partir da decisão pelo indeferimento da candidatura de Kericlis Ribeiro

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) expediu hoje (28) o diploma de deputado federal eleito em 2018 para Fernando Mineiro, que passa, com isso, a estar credenciado a ser empossado no cargo pela Câmara Federal.

A expedição do diploma decorreu da publicação do Acórdão da decisão pelo indeferimento da candidatura a deputado federal de Kericlis Alves Ribeiro, por maioria de votos da Corte, na última sexta (22). Com a mudança, a coligação 100% RN perdeu uma das vagas que havia conquistado em 2018 e a coligação Do Lado Certo ganhou uma, elegendo Fernando Mineiro como deputado federal.

*Assessoria de Comunicação do TRE/RN

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Criação da Associação dos Municípios do Oeste Potiguar; Prefeito de Patu é eleito presidente da entidade









Os prefeitos do Médio e Alto Oeste do Rio Grande do Norte estiveram reunidos nesta terça-feira(26/01), na cidade de Patu, e aprovaram o estatuto de criação da Associação dos Municípios do Oeste Potiguar- AMOP. 

Na ocasião os gestores elegeram a primeira diretoria da entidade, tendo como presidente o prefeito de Patu, o sr. Rivelino Câmara(MDB). 

A instituição será sediada na cidade de Pau dos Ferros e tem como objetivo principal organizar o movimento municipalista na região oeste e buscar ações que visam fortalecer os seus municípios.

Rivelino está exercendo o seu segundo mandato à frente dos destinos político-administrativos de Patu. Elegeu-se pela primeira vez no pleito de 2016, com 4.165 votos(51,41%), reelegendo-se em 2020, com 4.586 votos(59,52%). 

A composição completa da AMOP ficou definida da seguinte forma: 

Diretoria: 

Presidente: Rivelino Câmara(MDB) 
Prefeito de Patu. 

1º Vice-presidente: Maria Elce Mafaldo de Paiva Fernandes(MDB) 
Prefeita de Major Sales

2º Vice-presidente: Francisco André Régis Júnior(PP) 
Prefeito de Itaú 

1º Secretário: Salomão Gurgel Pinheiro(PSOL) 
Prefeito de Janduís

2º Secretária: Maria José de Oliveira Gurgel Costa(DEM) 
Prefeita de Martins

1º Tesoureiro: Francisco Bruno Ferreira Costa(MDB) 
Prefeito de Rafael Fernandes

2º Tesoureiro: Francisco das Chagas Eufrásio Vieira de Melo(MDB) 
Prefeito de Campo Grande

Conselho Fiscal: 

Titulares: 
 Marcos Aurélio de Paiva Rêgo(PP) - Prefeito de Riacho da Cruz

Maria Helena Leite de Queiroga(PSDB) - Prefeita de Olho D'água do Borges

Jacinto Lopes de Carvalho(Republicanos)  - Prefeito de Severiano Melo

Suplentes:
Raimundo Nonato Dias Pinheiro(DEM) - Prefeito de Umarizal

Carlos Augusto de Paiva(MDB) - Prefeito de Luís Gomes

Jose Adolfo da Silveira Neto(PSB) - Prefeito de Francisco Dantas